Tag Archive | livros

FLIP: Lionel Shriver fala do equilíbrio entre lados comercial e artístico

A escritora norte-americana Lionel Shriver, em coletiva de imprensa, antecipou alguns assuntos que devem ser discutidos em sua mesa com a brasileira Patrícia Melo, que acontece ao meio-dia na Tenda dos Autores da Festa Literária Internacional de Paraty (FLIP).
Autora de tristes histórias e jornalista ocasional, a autora de ‘Precisamos falar sobre Kevin’ e ‘O Mundo Pós-aniversário’ falou da importância de mesclar os lados comercial e artístico nos livros. “É importante pensar no público, mas sem se insultar”, brincou, afirmando que sempre procurar incluir suas experiências pessoais nos romances que escreve.

A prática do jornalismo também tem uma função importante na criação de Lionel. Os artigos de opinião que escrever para os periódicos influem de alguma forma nos romances: “você não pode colacar sua opinião da mesma forma em um romance. O livro deve ser divertido, com humor, e ao mesmo tempo procuro incluir pitadas do que penso.”

Tanto para o público quanto para si mesma, Lionel acredita que um romance deve ser algo prazeroso. “Tento me divertir enquanto escrevo. Não quero fazer algo sofisticado, quero aproveitar a escrita e quero que os leitores também aproveitem.”

Matéria escrita e publicada hoje no Portal da RedeTV durante a cobertura da FLIP 2010.

Como organizar sua biblioteca pessoal

Tão importante quanto o posicionamento ideal da estante em relação à casa, é a forma como você organiza sua estante. De que adianta ter livros limpos, se você nunca acha aquele que busca? A dica, para quando você tiver um [bom] tempo livre, é catalogar seus livros por assunto, assim você não precisa necessariamente saber qual o nome ou o autor daquele livro que você procura, basta saber do que ele trata.

Júlio Penteado, vice-presidente da Federação Brasileira de Veículos Antigos, tem um biblioteca relativamente pequena, mas bastante especializada e muito bem cuidada. Apaixonado por carros, a paixão não fica de fora quando Penteado vai às livrarias. Ele tem de 100 a 120 livros sobre automóveis novos, antigos, inovações e todo tipo de informações relacionadas, fora uma acervo de revistas encadernadas: em sua estante, pode-se encontrar todas as edições de várias revistas especializadas. E tudo isso muito bem organizado. “As revistas estão por data de publicação e os livros mais ou menos por assunto”, conta.

Mas, no intuito de manter seus livros por mais tempo, arrumação e estante ideal podem ser inúteis se você molhar as pontas dos dedos para virar as páginas, por exemplo. O coordenador de preservação da Biblioteca Nacional, Jayme Spinelli, é categórico: se um livro por ventura for atingido por água, “não o exponha ao sol, isso acarreta a descoloração do mesmo e o ressecamento do papel. Se um livro molhar, procure secá-lo com o auxílio de um ventilador, que, com movimentos circulares na frente do mesmo semi aberto, acarretará sua secagem.”

Para uma melhor organização e preservação dos livros na estante, Spinelli diz que é importante não compactar os livros nas prateleiras: “uma certa folga entre eles é recomendável.” Se a sua estante não for fechada nas laterais, utilize bibliocantos para que os livros não fiquem despencando da estante.

Penteado observa essa dica categoricamente. “É importante não forçar as prateleiras, pois, com o tempo, os livros acabam grudando.” Na limpeza, ele usa um pano seco e procura limpar os livros pelo menos três vezes ao ano, “o ar de São Paulo é muito poluída”, desabafa.

Para limpeza, Spinelli recomenda o uso do aspirador de pó nos livros e nas prateleiras. Também é importante evitar comer próximo aos livros, pois isso atrai insetos e impurezas. E para evitar danos com o simples fato dos livros saírem da estante, retire-os segurando pela lombada e não puxando-os pela cabeça. Seguindo as dicas usadas na Biblioteca Nacional, você ainda poderá se deleitar com seus preciosos por muito tempo!

Esta matéria começa AQUIComo cuidar bem de sua biblioteca pessoal.

Texto escrito entre fevereiro e maio de 2010 para o Portal Vital, da Unilever. A versão editada está disponível no site, cujo acesso é restrito a usuários cadastrados. Atribui uma data aleatória para a publicação do texto aqui no blog, apenas para mantê-lo como registro.

Como cuidar bem de sua biblioteca pessoal

Na era dos livros digitais em leitores super modernos, os livros ‘comuns’ ainda exercem um grande fascínio entre os admiradores de uma boa leitura. Nada se compara à sensação de ter um livro na estante, de pegá-lo na mão, folhear, ler alguns trechos, colocar seu nome no começo ou sorrir novamente relendo uma dedicatória escrita por alguém querido.

Mas cuidar bem de seus livros vai muito além de simplesmente mantê-los organizados na estante. É preciso cuidado para não estragar sua coleção. Descuidos como deixar os livros em uma estante de madeira junto à parede externa são comuns e podem causar um grande estrago. O coordenador de preservação da Biblioteca Nacional, Jayme Spinelli, recomenda que os livros sejam mantidos em uma estante limpa, ventilada e distante do sol. O ideal é que ela seja afastada de paredes que tenham contato direto com chuvas.

Em seus 65 anos de estudos acadêmicos, Aziz Ab Saber, professor honorário do Instituto de Estudos Avançados da USP, acumulou cerca de 20 mil livros. Hoje com 85 anos, Ab Saber é o maior geógrafo brasileiro vivo, mas, mesmo assim, se arrepende de não ter conseguido montar uma biblioteca apropriada para seus livros de geografia, história, economia e tantos outros. O professor mora em um grande terreno na Granja Viana, com uma casa que ele diz ter sido construída aos poucos, ao longo de 30 anos. Aos livros, infelizmente, restou um espaço perto da mata, “é muito úmido, mas não há outro espaço para eles”, lamenta.

Ab Saber sabe que a condição em que se encontram suas preciosidades não é ideal e lamenta a inexistência de uma biblioteca com porte para receber seus livros. “Os livros estão em estantes feitas com caixas d’água, empilhadas uma em cima da outra, por cerca de 15 ou 20 metros”, conta. Ele diz ainda que seus volumes não estão catalogados, o que vai dificultar o trabalho de qualquer bibliotecário que, no futuro, venha a receber o acervo do professor como doação. “Mas eu sei exatamente onde está cada livro”, diz, orgulhoso.

O coordenador de preservação da Biblioteca Nacional aconselha que, para aumentar a vida útil dos livros, eles sejam manuseados com cuidado e com as mãos limpas. “Também deve-se evitar apoiar-se ou escrever sobre os livros, abertos ou fechados, e não faça nenhum tipo de anotação a tinta nas folhas dos livros.” Para evitar manchas ou marcas desnecessárias, a dica de Spinelli é não usar clips ou outro material metálico que danifique o livro como marcador, além de evitar dobrar as páginas: “o melhor é usar o marcador de livros.” Fitas adesivas também devem ser evitadas.

Esta matéria continua AQUIComo organizar sua biblioteca pessoal.

Texto escrito entre fevereiro e maio de 2010 para o Portal Vital, da Unilever. A versão editada está disponível no site, cujo acesso é restrito a usuários cadastrados. Atribui uma data aleatória para a publicação do texto aqui no blog, apenas para mantê-lo como registro.