Tag Archive | ECA

Quem sou

Minha vida tem mudado rapidamente nos últimos anos/meses. Hoje, sou uma soma das alegrias dos primeiros anos de faculdade com as amarguras e boas pautas que restaram de empregos passados.

As tardes passadas na prainha da ECA/USP não tem nem cinco anos, mas já parecem psicologicamente tão distantes… Os perrengues vividos no mercado de trabalho depois delas somaram-se à tendência que tenho de ter uma visão um tanto quanto amarga da vida, embora procure me manter otimista.

Mas, voltando ao principal desta página, o ‘Quem sou’, acho válida a descrição que mantenho no twitter (@brunabuzzo): Paulistana, ecana e jornalista. Irritadiça por natureza e frequentemente verborrágica, encontro nos filmes e livros os melhores calmantes.

Há também o suco de maracujá, que não está no twitter, mas sempre ajuda. A descrição que fiz de mim mesma no site Vereda Estreita, do qual sou colaboradora, também é válida:

“Viciada em cinema e fotos. Irritadiça por natureza. Dorminhoca e frequentemente verborrágica. Paulistana incorrigível. Fotógrafa amadora nas horas vagas e em momentos de tédio. Encontra na noite a luz ideal. Não há cenário melhor que o urbano para ver e registrar histórias, seja em imagens ou textos. Sem ter tido idéias melhores para seu futuro, em 2007 foi estudar jornalismo na ECA/USP, conheceu um mundo mágico na faculdade e acabou gostando da profissão, que cresce a cada dia em seu interior e lhe fez abrir os olhos para o mundo. Entre uma viagem e outra pela cidade de São Paulo, os livros são companhias sempre fiéis. O cinema está sempre presente e se mostrou necessário, foi o jeito saudável que encontrou de lidar com a vida. Enquanto não pode conhecer o mundo, vai descobrindo um pouco de cada cultura atráves dos filmes e livros. Assistia muito telejornal quando criança e descobriu muito cedo que o mundo real jamais será uma comédia romântica.”

Em resumo, então, sou uma mistura da cidade em que vivo com a profissão que escolhi e a faculdade em que estudo. Juntando-se a tudo isso uma pitada de amargura e um grande interesse por produtos culturais. Ou eu poderia escrever simplesmente:

Quem sou: Jornalista paulistana prestes a se formar pela ECA/USP. Amante de livros e filmes.

Seria mais simples, mas, como eu já havia dito, sou tagarela.

Escrevi este texto no dia 17/07 e o mantive por algum tempo na página “Quem Sou”. Depois de editá-la, publico-o aqui, na data que seria um dia após o texto ter sido escrito (18/07).

Anúncios

Quem sou

Atualmente, sou uma quase ex-ecana surtando com seu TCC.

(E me sinto um tanto desconfortável com os olhares estranhos que recebo dos bixos quando vou à ECA conversar com minha orientadora sobre o andamento do trabalho.)

Do mais, preciso rever esta página. É um dos tantos projetos que tenho para quando a faculdade foi apenas saudade.

No dia 23/05, foi assim que me descrevi aqui no blog. Deixei o texto acima por algum tempo na página “Quem sou”, misturado com outras descrições anteriores, como a do dia 25/07/2010 e a do dia 10/03/2011, daí se entende o comentário “preciso rever esta página”. Republico esta descrição aqui para mantê-la como registro. [16/06/2011]

Formatura

Fases pelas quais passei como ECAna (comuns à muitos colegas):

– Alegria por passar;

– Revolta achando que sua faculdade não presta ao mesmo tempo em que cresce o apego pelo local, seu clima e pessoas;

– Sensação de tempo perdido, aulas perdidas, mas bons amigos e momentos conquistados;

– Saudade antecipada pelo fim, sentimento de perda do local amado;

– Percepção de que a faculdade foi boa afinal, talvez não tanto pelas aulas, mas pelas reflexões, pelo ambiente [da USP como um todo]; pelo pensamento estimulado, pelas pessoas que você conheceu, com as quais foi conversando e trocando ideias;

– Estranhamento misturado com saudade e lembranças no retorno ao local amigo, já distante de você – mesmo que eu ainda não tenha me formado;

Fico imaginando como será visitar a ECA em 10 ou 20 anos. Espero que não mudem os departamentos para outro prédio. Seria como perder o lugar para o qual voltar.

A enchente não lavou o Carnaval

Matéria minha e da Carol sobre São Luiz do Paraitinga escrita em julho para a Revista Babel (ECA/USP – 1º semestre de 2010)
(Orgulho meu está primeira foto!)

A enchente não lavou o Carnaval Por Bruna Buzzo e Carolina Rossetti

O canto da negra é de dor. Seu samba, colorido com belas fitas e brancos ornamentos, é  triste. O grupo louva a Deus em tom de ladainha, aquele ritmo solitário das lavadeiras que trabalham à beira dos rios. Tal qual uma bateria de escola de samba, a dança também tem sua rainha, devidamente trajada com um belo vestido, branco e enfeitado como os de noiva. Mas a bela noiva já não tem igreja para casar. Read More

via Revista Babel

Luciano Iritsu – body artist

Depoimento do body artist Luciano Iritsu, realizado por André Eler, Bruna Buzzo, Carolina Rossetti e Marcos Guerra para a disciplina de Projetos em TV, do curso de Jornalismo da ECA/USP.

Fome de estrada

Posted on 16/julho/2008 by Cinéfilos6 comentários

Nada melhor do que acordar pela manhã, escovar os dentes, tomar um banho quentinho e saborear um belo café da manhã em família. Mas como ficam as refeições em tempos de férias? O dinheiro não dura para sempre e sua primeira refeição pode ser também a única. Sair andando pelas paisagens secas do Texas, como Travis Henderson (Harry D. Stanton) em Paris, Texas, pode não ser a idéia mais sensata.

Um café da manhã no melhor estilo norte-americano pode ser uma boa pedida. Reforçado e completo em nutrientes, ajuda a manter os ânimos para os longos dias de viagem tão sonhados de quaisquer férias. Seguindo a dica de Thelma & Louise, procure um ovo com duas gemas, e experimente um bom mexido de ovos.

Ingredientes:

– 1 cebola bem picada
– 2 colheres (sopa) de manteiga
– 3 ovos
– 3 fatias grandes de bacon
– Sal e alho a gosto

Preparo:

Em uma panela separada, frite o bacon com 1 colher de manteiga até dourar. Reserve.

Em outra panela, frite a cebola com a outra colher de manteiga, se quiser acrescente um pouco de alho e frite junto com a cebola. Despeje os ovos e mexa bem até fritar e desgrudar da panela. Desligue o fogo e acrescente o bacon.

Mais molhadinho:

Se preferir ovos mais molhadinhos, coloque dois tomates pequenos bem picadinhos antes de misturar os ovos. Cozinhe-os rapidamente junto com a cebola e em seguida acrescente os ovos.

Ovos, suco, panquecas, torradas, café. Acompanhado dos tradicionais elementos de tantas outras manhãs em filmes norte-americanos, inspire-se no cinema e siga a dica para uma boa alimentação saudável: a primeira refeição do dia deve ser também a mais reforçada. Depois, economize nos restaurantes para o almoço e reserve dinheiro para incrementar suas férias.

Mas tome cuidado com as trilhas! Ter fome em uma estradinha deserta pode ser a catástrofe nas suas lembranças de férias. Tome cuidado para, esfomeado, não entrar na primeira birosca que aparecer em seu caminho e terminar como a lhama-imperador Cuzco, em A Nova Onda do Imperador. Afinal, você não quer terminar seu dia comento caracóis, certo?! Capriche nos ovos e boa viagem!

Republicado neste blog em 14/06/2011 – atribui uma data aleatória apenas para manter o texto aqui como registro, já que este blog ainda não existia na data de publicação do texto acima. O site Cinéfilos, projeto da Jornalismo Júnior, empresa júnior de jornalismo da ECA-USP, agora está hospedado no http://cinefilos.jornalismojunior.com.br/.