Tag Archive | cultura

Programação 1º sem 2015 – Casa do Saber

Chegou a brochura com a programação do semestre aqui na Casa do Saber. Muito orgulho participar da curadoria de cursos e grata pela oportunidade.

brochura cds

Anúncios

Conheça os homenageados com a Ordem do Mérito Cultural

Acontece nesta quinta-feira (02) em Brasília a cerimônia de entrega da insígnia da 16ª Ordem do Mérito Cultural. Entre os 40 homenageados, divulgados nesta quarta pelo ministro da Cultura Juca Ferreira, destacam-se nomes como Gal Costa, Glória Pires, o grupo Demônios da Garoa e o compositor Hermeto Pascoal. A entrega acontecerá no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

A categoria ‘In Memoriam’ traz homenagens a grandes nomes da cultura brasileira, como Armando Nogueira, Carlos Drummond de Andrade, Cazuza, João Cabral de Melo Neto, Joaquim Aurélio Nabuco de Araújo, Moacir Werneck de Castro, Nelson Rodrigues e Vinicius de Moraes.

“Para receber a Ordem do Mérito Cultural foram escolhidas pessoas que exprimem a nossa tradição, a nossa vanguarda, as diferentes correntes de criação cultural e artística do nosso povo. Muitos dos agraciados não se conhecem entre si e isto é mais uma mostra de que o Brasil é múltiplo, é plural, e que cabe aos brasileiros revelar uns aos outros o país que estão criando em conjunto”, comentou Juca Ferreira em nota divulgada pelo MinC.

Confira a lista de homenageados:

– Andrea Tonacci, cineasta
– Anna Bella Geiger, gravurista e videoartista
– Mestre Alberto da Paz, violeiro e cantador
– Azelene Inácio Kaingáng, socióloga
– Candido Antonio Mendes de Almeida, escritor e professor
– Carlota Albuquerque, coreógrafa e diretora de dança
– Cesaria Evora, cantora
– Conjunto Época de Ouro, grupo de choro
– Coral das Lavadeiras
– Demônios da Garoa
– Denise Stoklos, autora de teatro
– Bispo católico Dom Pedro Casaldáliga Pia
– João Carlos de Souza-Gomes, embaixador
– Escuela Internacional de Cine y Television de San Antonio de los Baños (EICTV), fundada por Gabriel García Márquez
– Gal Costa, cantora
– Glória Pires, atriz
– Companhia de Danças Folclóricas Aruanda
– Hermeto Pascoal, compositor e instrumentista
– Ilo Krugli, diretor, ator, artista plástico e escritor
– Ismael Ivo, bailarino e coreógrafo
– Ítalo Rossi, ator
– Jaguar, caricaturista e ilustrador
– Joênia Wapixana, primeira advogada indígena do Brasil
– Leon Cakoff, crítico cinematográfico e cineasta
– Leonardo Boff, teólogo
– Maracatu Estrela Brilhante de Igarassú
– Mário Gruber Correia, gravador, pintor e desenhista
– Maureen Bisilliat, fotógrafa
– Maurício Segall, museólogo, economista, escritor e dramaturgo
– Rogério Duarte, artista gráfico, músico, compositor, poeta, tradutor e professor
– Sociedade Cultural Orfeica Lira Ceciliana
– Tinoco, cantor

In Memoriam

– Armando Nogueira, jornalista e cronista esportivo
– Carlos Drummond de Andrade, poeta
– Cazuza, cantor
– João Cabral de Melo Neto, poeta e diplomata
– Joaquim Aurélio Nabuco de Araújo, político, historiador, jurista, jornalista e poeta
– Moacir Werneck de Castro, jornalista e escritor
– Nelson Rodrigues, escritor e dramaturgo
– Vinicius de Moraes, poeta, cantor e compositor

Nota escrita e publicada quinta-feira (02) no Portal da RedeTV.

Começa o mês islâmico do Ramadã

A partir desta quarta-feira (11), e até o dia nove de setembro, os adeptos do islamismo iniciam um mês de jejum e devoção à Deus: é o início do Ramadã, o nono mês do calendário islâmico (um calendário lunar 11 dias mais curto que o tradicional calendário solar de 365 dias, fato que faz com que a data dos feriados islâmicos varie a cada ano em relação ao calendário solar).
O Sheik Jihad Hassan, presidente do Conselho de Ética da União Nacional das Entidades Islâmicas, explica que, nesse mês, “Deus determinou que os muçulmanos jejuassem, deixassem de comer e beber líquidos e deixassem de ter relações sexuais da alvorada até o pôr do sol.” O jejum, porém, é apenas o sacrifício físico realizado, ele completa, “o Ramadã é um mês de reflexão, de descanso das coisas ruins, ele ensina paciência e prega a transformação física, mental e espiritual.”

Presente no Alcorão como uma das obrigações dos seguidores de Alá, Hassan explica que o Ramadã é um mês celebrado através do jejum: “essa prática é a adoração mais sincera a Deus, porque você pode fazer qualquer coisa apenas para agradar os outros, mas não tem como você mostrar que está de jejum. Ele é secreto, fica entre você e Deus.”

Muito fiéis viajam à Meca durante este mês para orar e, fechando esses 30 dias de devoção, há um feriado e é realizada uma grande cerimônia religiosa em Meca, que é seguida de uma confraternização entre toda a comunidade islâmica.

Quando se fala em jejum, muito imaginam que seja um mês triste, sem almoços em família ou encontros de amigos. No entanto, Hassan conta que “o jejum ensina o não desperdício, mas existe a fartura. No mês do Ramadã as famílias se convidam para jantar, são feitos pratos árabes típicos, como kibe cru, pasta de homus e esfihas. As confraternizações são muito frequentes e fortalecem os laços de amizade e parentesco [entre a comunidade islâmica].”

Matéria escrita e publicada ontem no Portal da RedeTV.