Livro: Uma Fome, Leandro Sarmatz

Ontem escrevi sobre “A Passagem Tensa dos Corpos”, primeiro romance do mineiro Carlos de Brito e Mello. Durante a FLIP, Mello estará em uma mesa na Casa de Cultura com o escritor gaúcho Leandro Sarmatz, que mora em São Paulo e é o atual editor das obras de Drummond na Companhia das Letras.

Publicado em 2010, “Uma Fome” é o primeiro livro de ficção em prosa de Sarmatz, que já havia publicado uma peça teatral (“Mães & Sogras”, 2000) e o livro de poemas “Logocausto” (2009). “Uma Fome” traz 12 contos e é dividido em suas partes. A primeira, “Atores”, tem contos curtos com personagens com a profissão. A segunda, “Abandonos”, apresenta personagens solitários, tem vários contos com marcas autobiográficas do autor e é onde estão as melhores narrativas.

O conto que dá nome ao livro é o mais marcante. Ele apresenta um escritor solitário e fracassado que conta em primeiro pessoa (e num desabafo de 26 páginas em um mesmo parágrafo) sua obsessão por se tornar um “magro total”:

Sempre tive a ambição da magreza. E magro total. Metafisicamente magro. Literariamente magro. Como Kafka, como Beckett, como Graciliano. Seco, destituído de gordurinhas extras, leve a ponto de desaparecer. Já há algum tempo que venho tentando estabelecer as ligações entre magreza e literatura. 

Também gostei bastante do conto “Schadenfreude”, que é narrado em primeira pessoa por um intelectual que se apaixona pela filha de seu orientador. O narrador oferece um olhar interessante sobre as reviravoltas e brigas provocadas em sua vida pela moça, enquanto cria teorias interessantes sobre aspectos comuns do dia a dia (em certo momento, ele divaga sobre porque tanta gente anda com garrafas d’água pela rua, por exemplo).

O livro como um todo faz várias referências literárias e ao ofício do escritor. A cultura judaica é outra marca forte. Os 12 contos tem personagens solitários e fica uma certa melancolia ao final da leitura.

No final de maio deste ano, “Uma Fome” entrou para a lista dos 50 finalistas do Prêmio Portugal Telecom de Literatura 2011. (Em setembro, o júri intermediário irá escolher os dez finalistas e os três livros vencedores são eleitos por um júri final em novembro deste ano.)

AQUI há um trecho do primeiro conto disponível para leitura.

Anúncios

Tags:, , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: