5 a seco

Outro dia, a Camila Martins me convidou para ir ao show do 5 a seco. Não conhecia, ela tinha um ingresso sobrando, eu não tinha nada melhor para fazer do meu domingo e fui. Adorei o som dos meninos, difícil de definir, bastante instrumental, com várias vozes, mais ou menos na linha da nova MPB (afinal, como comentamos após o show, o que pode ser definido como MPB hoje?).

A banda tem composições próprias, como esta (que é mais conhecida pela gravação feita por Bruna Caram):

E também faz versões de outros artistas. Como esta, do Itamar Assunção (do álbum ‘Pretobrás’):

A maioria dos vídeos que estão no Youtube é de quando Dani Black ainda fazia parte do 5 a seco. Com sua saída,  Leo Bianchini se juntou ao grupo. No show ao qual fui, no dia 5 de junho, no Auditório Ibirapuera, Dani Black fez uma participação para a gravação do primeiro CD/DVD da banda. No dia anterior, o grupo convidou Maria Gadú para cantar junto com eles e, no dia 3, o convidado especial era [ninguém menos que] o cantor Lenine.

Eu adorei o som do 5 a seco [a ponto de, mais de dez dias após o show, ainda sentir vontade de escrever sobre ele por aqui]. Todos do grupo cantam e tocam vários instrumentos e, durante o show, eles se revezam no palco. Para a produção deste primeiro DVD, o grupo lançou uma campanha de financiamento coletivo (uma boa saída para que artistas novatos não dependam de patrocinadores ou financiamentos públicos).

Anúncios

Tags:, ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: