Maria Alice Vergueiro e ‘As Três Velhas’

A atriz veterana Maria Alice Vergueiro, que reapareceu para o público jovem com o sucesso que o curta ‘Tapa na Pantera’ teve na web, volta aos palcos com a peça ‘As Três Velhas’, após três anos de dedicação ao projeto. Em cena com Pascoal da Conceição e Luciano Chirolli, Maria Alice também dirige o espetáculo, em cartaz em São Paulo, levando o texto do chileno Alejandro Jodorowsky aos palcos pela primeira vez.

A peça conta a história de três senhoras que vivem isoladas em uma mansão decadente, com um clima fantástico. “É um gênero misto de tragicômico, romântico e patético. O Jodorowsky tem uma narrativa em tom de fábula. A partir da história dessas velhas ele tece um estudo sobre a sociedade aristocrática em decadência. É um enredo comum, mas quando você assiste, você como espectador edita o que está acontecendo, e a peça tem jogos de maravilhas, de sedução. Não dá pra contar assim como é a peça,  só vendo, vai ver!”, convida Maria Alice.

Inédita nos teatros, Maria Alice diz que é bom encenar um texto que nunca foi montado. “Você pode inventar melhor, não tem referências.” Ela conta ainda que gostaria que Jodorowsky assistisse a peça: “o teatro só se revela na montagem, a leitura nem sempre revela o que é a peça.” Sendo também diretor de cinema e estando ocupado com filmagens, Maria Alice lamenta que o autor do texto talvez não consiga visitar São Paulo para ver a peça.

Sobre os motivos que a levaram a querer fazer ‘As Três Velhas’, Maria Alice revela que conheceu Jodorowsky em uma sessão do próprio Centro Cultural Banco do Brasil, onde a peça agora está em cartaz, quando ele veio veio falar de seus filmes. “Ele também é tarólogo e me tirou um tarô, aí fiquei curiosa para conhecer melhor o trabalho dele. E foi assim que tomei contato com a peça. Tudo o que ele escreve é muito poético e seus textos não são fechados, eles deixam espaço para o trabalho do diretor e ator.”

Esta não foi a primeira experiência de Maria Alice na direção e, para ela, o mais interessante nesse processo de dirigir e atuar ao mesmo tempo é a possibilidade de interagir com o elenco e criar a peça em conjunto. “Eu não dirijo sozinha, o elenco dá muito palpite e isso faz com que o jogo lúdico entre nós também seja uma forma de dirigir. Você pode combinar muitas coisas, mas na hora [do espetáculo] é que a ação se resolve.”

Longe dos teatros desde 2007, quando fez a peça ‘ Hilda Hilst’, a atriz, de 75 anos, revela que está cuidando de sua saúde. “A gente fica nervosa, né? Porque o teatro exige de você uma postura diária, você tem que estar inteiro, com toda a energia. Eu estou tentando cuidar da voz, falar menos e dormir bem”, diz. Ao final, ela convida: “Em vez de falarmos sobre a peça, o público [que assistir] é que vai dizer.”

‘As Três Velhas’
Onde:
Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo. Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – São Paulo-SP. Informações: (11) 3113-3651/2
Quando: até 30 de outubro, sexta e sábado, 19h30. Domingo, 18h.
Quanto: R$ 15,00 (R$ 7,00 meia)

Matéria escrita e publicada terça-feira (24) no Portal da RedeTV.

 

Obs.: “As Três Velhas” reestreou dia 28/07/2011 e deve ficar em cartaz até dia 11/09 deste ano. [14/08/11]

Anúncios

Tags:, , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: