‘Fernando Pessoa, plural como o universo’

A mostra ‘Fernando Pessoa, plural como o universo’ abre nesta terça-feira (24) para visitação do público. Com curadoria de Carlos Felipe Moisés e Richard Zenith, o espaço do Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, foi dividido em três espaços onde o espectador pode ter contato com trechos das obras de Pessoa e interagir com suas várias personas, além de ler sobre sua vida e obra.

Fernando Pessoa é o primeiro poeta português a receber uma exposição no Museu da Língua Portuguesa. Conhecido por seus vários heterônimos – expressões de sua múltipla personalidade, com nomes e estilos literários distintos – Pessoa nasceu e morreu em Lisboa, respectivamente, em 13 de Junho de 1888 e 30 de Novembro de 1935.

O projeto cenegráfico da exposição, assinado por Hélio Eichbauer, tem o Mar como identidade visual. O diferentes tons de azul remetem à época dos descobrimentos e das grandes conquistas de Portugal, inspirado em ‘Mensagem’, célebre livro de poemas que Pessoa publicou em 1934.

Richard Zenith, um dos curadores da exposição, acredita que este é um bom momento para divulgar as obras de Fernando Pessoa, especialmente para o público jovem. “Pessoa deixou mais de mil escritos inéditos quando morreu, nosso conhecimento sobre ele aumento muito nos últimos 25 anos [com a descoberta e publicação de grande parte desses papéis].”

O curador diz que a cenografia é um elemento fundamental nesta exposição. “Nós fomos conversando com o [cenógrafo] Eichbauer sobre o que queríamos mostrar e como adequar isso ao espaço que tínhamos, para harmonizar todo o conteúdo da exposição nos ambientes do Museu.”

Um dos desafios, lembra Zenith, foi a escolha do título. “Fernando Pessoa tem vários heterônimos com diferentes estilos, além de uma produção diversificada [com poemas, textos em prosa, ensaios acadêmicos]. ‘Plural como o universo’ veio de uma frase que ele escreveu certa vez: achamos que isso se encaixa tanto para o poeta em sua multiplicidade quanto para o espectador, que se sente confrontado consigo mesmo”, afirma.

Zenith espera que o público descubra Fernando Pessoa através da exposição. “Esperamos que o espectador sinta Fernando Pessoa, reflita sobre ele e sobre si próprio. Queremos que a exposição mexa com os visitantes, envolva-os. Não queremos que vocês fiquem distantes a comtemplar, queremos uma reação de fato.”

Fernando Pessoa, plural como o universo
Onde:
Museu da Língua Portuguesa. Praça da Luz, s/n, Centro, São Paulo-SP. Informações: (11) 3326-0775
Quando:
de 24/08/2010 a 30/01/2011, terça a domingos das 10h às 17h
Quanto:
R$ 6 e R$3 (meia), grátis aos sábados

Matéria escrita e publicada ontem no Portal da RedeTV.

Anúncios

Tags:, , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: