FLIP: Isabel Allende revela que golpe no Chile ainda está presente em sua obra

Na tarde desta quinta-feira (05), a escritora chilena Isabel Allende conversa com o jornalista Humberto Werneck e com os espectadores da FLIP sobre seu novo livro, ‘A Ilha sob o Mar’.
Pela manhã, já se preparando para a mesa das 17h, Allende conversou com os jornalistas e antecipou alguns temas que devem ser tratados na palestra, como suas fontes de inspiração e o ofício da escrita.

Isabel diz que não de onde vem a inspiração para seus livros: “Não sei de onde vem as ideias, vem de vários lugares, das pessoas que observo, de minha vida, de pesquisas históricas.” Autora de vários romances históricos, ela conta que neste gênero as histórias “aparecem”: “Quando você pesquisa sobre o tema você logo encontra uma boa história.”

Foi assim com ‘A Ilha sob o Mar’. Allende queria falar sobre Nova Orleans e, conforme foi lendo a respeito, descobriu histórias de negros que emigraram do Haiti para lá, após a revolução que libertou os escravos no país caribenho. A personagem principal do livro, Zarifé, é justamente uma ex-escrava haitiana.

Apesar de ter nascido no Peru, Isabel Allende é uma chilena (naturalizada) de coração. Distante do país desde 1973, quando um golpe militar tirou seu tio Salvador Allende do poder local, Isabel agora reside nos Estados Unidos, mas visita o Chile com frequência.

Ela revela que o episódio marcou para sempre sua obra: “Eu não seria a escritora que sou hoje se não fosse pelo golpe, que me obrigou a deixar meu país, a vê-lo de fora. Os temas do poder e da justiça estão sempre presentes nos meus livros, de maneiras diferentes, mas estão sempre lá.”

Allende contou ainda que adora escrever: “Me encanta escrever”, disse, abrindo um grande sorriso com a resposta. Mas, completou, “o que me cansa é o que vem depois, viajar, conversar com vocês”, brincou, referindo-se às tantas perguntas feitas na sala cheia de jornalistas.

Quanto à relação com o público, por outro lado, ela só tem elogio, em especial para o povo chileno, que sempre a recebe bem apesar de Allende residir na Califórnia. “Os chilenos são muito carinhosos comigo, me parabenizam, me abraçam.”

Matéria escrita e publicada hoje no Portal da RedeTV durante a cobertura da FLIP 2010.

Anúncios

Tags:, , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: