Acne não é só coisa de adolescente

Pouca gente sabe, mas acne não é só coisa de adolescente. Ela também pode se manifestar na população adulta, como resultado de alterações hormonais, alimentação desequilibrada, stress ou vestígios de maquiagem e poluição na pele, sendo mais comum nas mulheres.

Até os 25 anos, a acne pode persistir como resquício da adolescência; mas, dos 25 aos 40 anos, sua causa mais comum são alterações hormonais provocadas, principalmente, pela Síndrome do Ovário Policístico, que é genética, e pelo stress.

“Mas isso varia de mulher para mulher”, alerta a professora Marilene Chaves Silvestre, do Serviço de Dermatologia da Universidade Federal de Goiás, que diz que é preciso estar atenta para que, quando você identificar o surgimento de erupções, procure um médico que possa diagnosticá-las e tratá-las. “O ideal é que a paciente faça uma avaliação hormonal para saber se realmente há alteração em algum hormônio ou se o problema é apenas circunstancial.”, destaca Marilene.

Acnes circunstanciais podem ser causadas pela ingestão de algum alimento ao qual o corpo não reage bem. Algumas mulheres têm espinhas quando consomem grandes quantidades de chocolates, amendoim ou castanhas, por exemplo, “mas essas reações são diferentes em cada paciente”, lembra Marilene, por isso é preciso estar atenta para aprender a identificar a quais alimentos sua pele não reage bem.

A poluição ou resquícios de maquiagem também podem ocasionar o surgimento de cravos ou pequenas acnes, pois obstruem os poros do rosto. Nestes casos, basta controlar o que você come e usar um sabonete facial com ácido salicílico, enxofre ou peróxido de benzoíla (substâncias que não ressecam a pele) duas vezes ao dia, de preferência, pela manhã e de noite.

Já a Síndrome do Ovário Policístico altera os hormônios andrógenos (masculinos), e o stress afeta o cortisol, que libera mais açúcar no sangue em situações de cansaço. Segundo Marilene, a desregulação de ambos os hormônios provoca uma atividade exagerada das glândulas sebáceas (responsáveis pela produção de gordura na pele), resultando no aparecimento de cravos e espinhas.

Nestes casos, afirma a professora, “a mulher adulta tem acne inflamatória persistente. Além do tratamento convencional contra acne, é preciso controlar os hormônios, por que senão ela terá acne a vida inteira.” As características da chamada ‘acne adulta’ (está provocada pela alteração hormonal) são iguais às da acne adolescente, mas sua incidência é maior na região mandibular (queixo, mandíbulas e pescoço).

A analista de sistemas Maria Cecília de Oliveira, 31 anos, começou a ter acnes após o nascimento de seu primeiro filho. Preocupada com as marcas que as espinhas poderiam deixar em seu rosto, logo procurou seu dermatologista, que lhe indicou uma série de exames, pois a gravidez causa mudanças hormonais que poderiam ser a causa de seu problema. Seguindo as orientações de seu médico, Cecília cuidou da acne com remédios manipulados especialmente para ela e também com ácidos e cremes anti-acne, tomando cuidado para que o tratamento não afetasse a amamentação. “O acompanhamento médico é muito importante para que tudo dê certo, não dá pra gente achar que pode cuidar disso sozinha!”, afirma Cecília, que hoje se alegra ao ver o rosto e o filho saudáveis.

Mas seja qual for o tipo de acne que se manifeste, finaliza a professora Marilene, não se esqueça que o uso do protetor solar é fundamental para evitar que as espinhas deixem manchas escuras na pele!

Texto escrito entre fevereiro e maio de 2010 para o Portal Vital, da Unilever. A versão editada está disponível no site, cujo acesso é restrito a usuários cadastrados. Atribui uma data aleatória para a publicação do texto aqui no blog, apenas para mantê-lo como registro.

Anúncios

Tags:, , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: