Brasil estimula produção de espuma ‘limpa’

Processo atual usa gás que poupa camada de ozônio, mas agrava efeito estufa; país preve substituir produto antes do prazo (2030)

Os países signatários do Protocolo de Montreal, assinado em 1987, conseguiram, nos últimos 20 anos, eliminar quase que totalmente a produção de CFCs (clorofluorcarbonos), nocivos à camada de ozônio. Em grande parte, no entanto, essa eliminação só foi possível graças à substituição pelos HCFCs (hidroclorofluorcarbonos), gases com menor potencial de destruição do ozônio, mas que contribuem para o aquecimento global.

Por isso, a partir de 2007 o próprio texto do Protocolo passou prever também o combate aos HCFCs. Nesse sentido, o Ministério do Meio Ambiente e o PNUD lançam nesta semana uma iniciativa para tentar substituir esses gases HCFCs num dos maiores consumidores, o setor de poliuretanos— composto usado na fabricação espumas rígidas e flexíveis para geladeiras, aparelhos de refrigeração, isolamento térmico e acústico, acentos de cadeira e apoios de braço, entre outros. O HCFC dá maleabilidade às espumas,e por isso é muito usado pelos cerca de 1.500 fabricantes de poliuretanos, que consomem cerca de 4.800 toneladas do gás anualmente.

Algumas empresas já o substituem por hidrocarbonetos ou HFCs (hidrofluorcarbonos). Recentemente, o grupo de projetos do Protocolo de Montreal, do PNUD, concluiu um estudo que indica a viabilidade do formiato de metila. Há ainda um estudo com metilal em andamento, a ser concluído em novembro.

Com o intuito de mostrar os resultados obtidos com o formiato de metila para o setor de poliuretanos, o PNUD e o Ministério do Meio Ambiente estão organizando o seminário “Projeto Piloto de Validação de Tecnologia Alternativa aos HCFCs (Formiato de Metila)”, que acontecerá em Curitiba, em 23 de março, das 9h às 17h.

O assessor técnico do Protocolo de Montreal no PNUD, Anderson Moreira do Vale Alves, afirma que o objetivo do evento é disseminar uma tecnologia a mais dentre as já existentes e viabilizar sua utilização, tornando possível que no futuro as empresas possam optar por ela e receber dinheiro do Protocolo para converter suas tecnologias.

O formiato de metila é uma opção ao HCFC que não afeta a camada de ozônio nem agrava o efeito estufa. No entanto, exige cuidados ao ser usado em processos fabris, já que, quando puro, é inflamável e tóxico. Mas depois de sintetizado nas espumas de poliuretano já não oferece riscos.

Outra opção já utilizada por muitos fabricantes de espumas, os hidrocarbonetos (como isobutano ou ciclopentano) não agridem a camada de ozônio nem intensificam o aquecimento global, mas são muito inflamáveis, exigindo um alto investimento em segurança, diz Alves. Já os HFCs são fortes gases estufa, desaconselhados pelo Protocolo de Montreal.

O evento em Curitiba deve contar com 120 pessoas, entre representantes de empresas, governos de outros países signatários do Protocolo, agentes implementadores (PNUD, PNUMA, Banco Mundial) e tempresas difusoras das novas tecnologias. Alves espera que o corte do HCFC nesse setor se dê rapidamente: “o prazo é até 2030, mas pode ser que esse processo acabe já em 2020, com o uso dessas outras tecnologias.”

Box: Metas para eliminar os HCFCs
– O Protocolo de Montreal prevê que esses gases não sejam mais usados até 2040.
– Cada país poderá liberar a quantidade que quiser de HCFCs até 2013, mas a partir de então precisa voltar ao patamar médio de 2009/2010.
– Em 2015, será aplicado um corte de 10% sobre esse patamar médio, e a previsão é que somente um valor residual persista em 2030, o que facilita a eliminação total da produção até 2040.

Conheça o projeto
Saiba mais sobre o projetoFortalecimento Institucional para a Eliminação das Substâncias que Destroem a Camada de Ozônio sob o Protocolo de Montreal, apoiado pelo PNUD.

Texto publicado hoje no site do PNUD/ONU, pela PrimaPagina.

Anúncios

Tags:, , , , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: