A era Avatar

palestinos protestam usando avatarDemorou, mas há alguns dias assisti Avatar. Fui ao cinema desacreditada, esparava pelo pior. As críticas não eram favoráveis, tampouco o fenômeno em que se converteu. Críticos e amigos em cujas opiniões cinematográficas confio diziam a mesma coisa: um filme bonito, com visual deslumbrante e um péssimo roteiro.

Formei em minha cabeça a imagem de um filme com uma história previsível e um clima fascinante. Esperava um mundo novo, azul, brilhante e com estranhas (e nojentas) criaturas azuis. O que encontrei não foi muito diferente do que já esperava. Mas a baixa espectativa fez com que eu saísse da sala feliz, fez com que o dinheiro gasto com o ingresso da sala 3D não me doesse tanto.

Tenho por prática não ver filmes que considero bobos ou ruins no cinema (a saber, gosto dos filmes ditos cults, daqueles com belas imagens e bons roteiros). Acredito que muitos filmes não valem os altos preços cobrados pelos cinema da capital paulista. E como respeiro meu suado dinheiro de estagiária, deixo para ver aqueles filmes levinhos, bobinhos e divertidinhos no Telecine. [Atualmente tenho pensado em começar a baixá-los, são facilmente encontráveis no filmescomlegenda.net]

Se Avatar tivesse sido divulgado como um filme normal, eu não exitaria em esperar que passasse no Telecine, mas em todos os lugares li que este não é um filme para ser visto na TV. Acreditei no que li e ouvi e fui ao cinema conferir. Podia ter esperado.

Se o roteiro do filme é melhor do que eu esperava – ainda que nada original e muito previsível -, a impressão visual que obtive com Avatar deixou a desejar. Esperava genialidade onde encontrei apenas beleza. Acho que já vi muitos filmes de ficção científica que nos mostram mundos maravilhosos e coloridos – e a sobreposição dos óculos 3D com os meus de grau também não ajudaram (espero ansiosa pelo cinema 3D que dispense os óculos!).

Apesar disso e do roteiro que mistura de Pocahontas, Matrix e Star Wars a Apocalipse Now e outros filmes produzidos sobre a guerra do Vietnã, Avatar tem o mérito de abrir uma brecha para o diálogo sobre pacifismo, globalização e harmonia com a natureza. É pena que sejam poucos aqueles que investem contra muros pintados como ‘Jakesully’, e muitos os que foram ao cinema, acharam bonito, e deixaram o saquinho de pipoca no chão.

Download do filme: http://filmescomlegenda.net/fcl/filmes/avatar-2009/

Anúncios

Tags:,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: