Gigante

gigante

Na última semana assisti ao filme Gigante, um uruguaio simpático. O protagonista, Horacio Camandulle, deve ter mais de dois metros – me lembrou Augustão, o segunrança das festas da ECA. Não à toa, ele interpreta Jara, segurança noturno em um supermercado. O visual é intimidador: além de gigante, Jara também é metaleiro e só usa roupas escuras, muitas delas com símbolos de bandas de metal (dessas que quem não é do meio só conhece devido às camisetas que vê nas ruas).

O filme mostra como Jara se apaixona por uma das moças da limpeza – interpretada por Leonor Svarcas – que vê nas cameras de segurança do supermercado. É a paixão de um rapaz por uma moça que não o conhece, o amor nos tempos do Grande Irmão. Neste ambinete, ele sustenta um amor à distância, se tornando uma espécie de anjo da guarda da moça. Sempre atento, mas nunca agressivo.

Este enredo se sustenta na medida em que percebemos que o personagem central é o exato oposto do que sua aparência sugere, ele não é um enorme e raivoso segunrança, como o filme nos leva a imaginar no começo, mas um jovem tímido e sensível. Realidade esta que faz parte da vida de Horacio Camandulle, ator de teatro underground em Montevidéu que ganha a vida como professor primário, dando aula para crianças de 10 anos.

A narrativa gira em torno desta paranóia que Jara desenvolve para com a moça, de quem, no começo, sequer sabe o nome. O filme é curto (90 min) e vale a pena. A trilha sonora é toda composta pelos metais dos quais o protagonista gosta – não me agrada, mas combinou perfeitamente com este longa. A direção de Adrián Biniez é segura: os movimentos de câmera e a edição compõem de forma clara a história que se quer contar.

A junção destes elementos com o bom elenco faz com que muitas vezes os diálogos sejam desnecessários: há mil palavras nos olhos de Horacio Camandulle e Leonor Svarcas. No Festival de Berlim deste ano, o filme levou o Urso de Prata (Grande Prêmio do Júri), o Prêmio de Obra estreante e o Prêmio Alfred Bauer (de inovação cinematográfica). Em Gramado, levou os prêmios da crítica, melhor roteiro (Adrián Biniez) e melhor ator (Horacio Camandule).

Download: http://thepiratebay.org/torrent/5296546/Gigante_DVDRip_Spanish_2009

Anúncios

Tags:, ,

2 responses to “Gigante”

  1. menosdetudo says :

    Bru!!!

    Primeiro de tudo, me senti muito honrada com sua fala sobre meu blog, sei que vc é uma pessoa extremamente crítica e cricri, sim cricri! E se algo te agrada é porque tem algum valor, e com isso acho que estou um pouco mais confiante….obrigada!

    Estou com muita vontade de ver Gigante, na semana que o filme estreiou teve o mais bafafá, tenho que ir logo, mas do jeito que o trabalho ta punk acho que vai ser mais filme que vou ter que alugar…

  2. jorge says :

    Como consigo comprar ou alugar este filme em DVD?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: